OPINIÃO

O pequeno piloto que morreu e vai salvar vidas

Marco Scaravelli tinha 6 anos e já fazia competições de motociclismo. Há cerca de uma semana morreu numa prova. Soube-se agora que os órgãos do menino italiano serão doados a cinco crianças. Uma história de tragédia e esperança.
Marco Scaravelli

Marco Scaravelli sonhava ser um grande piloto de motociclismo. Será um herói para cinco famílias.

Perseguir um sonho pode ser mortal. Aos 6 anos, Marco Scaravelli estava longe de imaginar que o seu sonho – tornar-se um grande piloto de motociclismo – poderia causar-lhe a morte. O menino preparava-se para competir numa prova de mini motos, juntamente com outras crianças da sua idade, quando teve um acidente que acabou por revelar-se fatal.

No passado dia 10 de julho, Marco e o pai, Christian, chegaram à pista de Racing Park de Viadana, em Itália. Em cima da moto, pronta para iniciar a competição, a criança aguardava a ajuda do pai, acostumado a empurrar o veículo, com calma. Acidentalmente, Christian puxou a corda de arranque da mota, que saiu disparada,  a uma velocidade de 60 km/h, e embateu contra uma porta.

Marco viria a falecer seis dias depois, sem conseguir resistir aos graves ferimentos que sofrera. Depois da tragédia fatal, os pais decidiram doar os órgãos do filho. Cinco crianças italianas vão agora ter uma esperança de vida maior, adianta a edição online do jornal desportivo espanhol Marca. «Graças a Marco, cinco famílias poderão ter esperança. Graças a Marco, cinco crianças podem começar uma nova vida», escreveu Christian na sua página de Facebook. O funeral de Marco teve lugar hoje, em Dosolo, Itália.

Cátia Pereira Matos
Fotografia Facebook