1968: Esta praia é do Norte

Flashback

Publicidade

Em 1968, foi «inaugurada» uma praia em Vila Nova de Gaia. Viagem no tempo.

Não havia insufláveis nem wi-fi nem bandeiras azuis, mas havia um parque infantil e barracas a perder de vista, refúgio nas horas de maior calor. A praia da Madalena quando «abriu», em 1968, chamava-se da Belavista. E não seria por acaso.

Em julho de 1968, era inaugurada oficialmente, na freguesia da Madalena, em Vila Nova de Gaia, a praia da Belavista ou Boavista ou Madalena, como é conhecida hoje.

Quando abriu aos banhistas, tinha um parque infantil, com grandes escorregas, para as crianças, as famosas barracas («sete dezenas»), para as famílias que levavam farnel e passavam o dia todo na praia, assim como «bufete», o equivalente aos atuais apoios ou bares de praia.

O pretexto para a abertura oficial da praia foi outra inauguração, a de um novo troço de estrada que lhe dava acesso, e que levou o Jornal de Notícias de 7 de julho de 1968 a dar meia página à boa notícia e a apelidar a praia da Belavista (o título da notícia chama-lhe Boavista, mas no resto do texto lê-se Belavista) de «a praia de todos os madalenenses». A cerimónia envolveu várias e distintas autoridades locais, discursos inflamados, corta-fitas e até «estralejar de foguetes», que culminaram num «beberete oferecido a todas as individualidades num aprazível pinhal junto à praia», em que se trocaram brindes às prosperidades turísticas da freguesia da Madalena.

E que viva o verão, hoje como ontem.