OPINIÃO

1929: É antigo o amor dos portugueses ao futebol

Memória de um Portugal-Espanha de 1929.
Flashback

Antes da invenção da televisão, a Avenida da Liberdade encheu-se de gente que acompanhou as jogadas num quadro elétrico do Diário de Notícias.

A seleção portuguesa enfrentava em campo a vizinha Espanha. O resultado foi um fracasso para Portugal – 5-0 –, mas o «sensacional acontecimento» que juntou dezenas de milhares de pessoas na Avenida da Liberdade, em Lisboa, assim como no Porto e em Faro, para verem a «reprodução» do jogo através dos quadros elétricos do jornal, constituiu um «exito jornalístico sem precedentes».

«Devido ao nosso jornal, o país inteiro teve com fulminante rapidez, conhecimento das fases principais da grande batalha desportiva que ontem se travou em Sevilha. Centenas de telegramas de todas as províncias disseram-nos do extraordinário entusiasmo com que, por toda a parte, o nosso esforço foi coroado.»

A notícia prossegue em tom entusiasmado, dando conta da enorme multidão que se juntou na avenida e do júbilo com que assistiu às movimentações da bola, que o jornalista relata, quase indiferente ao desastroso resultado nacional. Mais do que o jogo de futebol, que todos «viram» e ouviram com emoção, a exaltação provinha do «quadro elétrico», onde se iam desenhando as movimentações da bola e dos jogadores em campo (os televisores estavam ainda em processo de invenção e desenvolvimento). «O quadro elétrico obteve ontem uma das suas maiores consagrações, o que nos leva a formular, com alegria incontida, o nosso agradecimento à população de Lisboa pela verdadeira apoteose que ontem promoveu ao nosso esforço e ao nosso sinceríssimo desejo de a bem servir.»

Catarina Pires
Fotografia Arquivo DN