10 dicas para uma boa amamentação

Amamentacao

Publicidade

Conselhos para as mulheres aprenderem a descomplicar este processo.

Oferecer a mama ao bebé sempre que o recém-nascido tem fome para que, em resposta a esta necessidade, o corpo materno produza todo o leite que a criança precisar. É assim a amamentação, um processo «genialmente simples», segundo Constança Cordeiro Ferreira, terapeuta de bebés e conselheira de aleitamento materno.

Amamentar é um processo simples mas que muitas vezes acaba por parecer complicado devido à informação errada, aos conselhos pouco acertados e às expectativas irrealistas. «Ainda se dizem muitas coisas erradas às mães, coisas que vão tornar a sua amamentação mais complicada. A amamentação depende da mãe, mas acima de tudo do bebé. É preciso que os dois se entendam com tempo, paciência. A falta de apoio, os maus conselhos, recomendações que atiram as mães para uma espiral sem fim de stress é tudo o que a amamentação não deve ser», diz Constança Cordeiro Ferreira que, na galeria de imagens acima, dá 10 dicas para uma boa amamentação.

Há ainda o mito de que as emoções e o bem-estar da mãe afetam a qualidade do leite. Algo que Constança Cordeiro Ferreira vem esclarecer, explicando que o stress apenas impede que a ocitocina, a hormona que faz fluir o leite, entre em circulação. Não afeta a qualidade nem faz com que desapareça.

«Por isso é que às vezes se diz: “Apanhou um susto tão grande que ficou sem leite!”. Isto não está correto. Na verdade, o leite está lá à mesma, não desaparece. O que acontece é que não flui se a mãe estiver em stress. É preciso relaxar, respirar fundo, olhar o bebé, chegá-lo a nós», esclarece a terapeuta de bebés.


Veja também: «Tenho um bebé. E agora?»


 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.